Share Button

Salmo 57: Firme Está o Meu Coração

Na continuação dos nossos estudos do livro de Salmos, percebemos que Davi escreveu vários deles em situações de angústia, e especificamente durante o período de conflito com o rei de Israel, Saul. O título do Salmo 57 o posiciona nesse período: “Hino de Davi, quando fugia de Saul, na caverna”. Para este estudo e a consideração dos próximos Salmos (cronologicamente), ajudará fazer uma leitura de 1 Samuel, capítulos 22 a 24. Esses capítulos continuam a narrativa da fuga de Davi. Ele já passou por Nobe (1 Samuel 21:1-9) e Gate (1 Samuel 21:10-15). Depois de sair de Gate, ele se refugiou na caverna de Adulão, onde 400 homens se juntaram a ele (1 Samuel 22:1-2). É provável que fosse nesse tempo que ele escreveu o Salmo 57.

Os 400 homens que decidiram seguir Davi tinham motivos para brigar com Saul, o rei. Eram cidadãos frustrados e endividados, exatamente o tipo de pessoas que constituem movimentos políticos populares que procuram grandes mudanças no governo de um país. Esses homens deram apoio total ao homem escolhido para ser o sucessor de Saul, com a intenção de apressar sua posse do trono de Israel.

As instruções antes do texto do Salmo identificam a melodia a ser usada com esse hino. A partitura não foi preservada para nós, mas o título do hino base é interessante: “Não Destruas”. Essa melodia é usada em quatro Salmos (57, 58, 59 e 75). Todos esses refletem o mesmo tema: Deus preserva os fiéis e destrói os injustos.

Quando estudamos Salmo 34, que trata de uma parte da história que aconteceu um pouco antes de Davi encontrar esses 400 homens na caverna, observamos o foco do Salmo em Deus, e não na esperteza de Davi. Quando ele estava na caverna, poderia ter achado conforto e confiança na presença desses 400 homens. Mas o Salmo 57, também, enfatiza Deus como a única base da confiança de Davi. O refrão do Salmo dá honra especial ao Senhor: “Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; e em toda a terra esplenda a tua glória” (versos 5 e 11).

O Salmo 57 comunica de maneira poética a circunstância do autor, que se escondia em uma caverna. Nos primeiros seis versos do Salmo, ele encontra refúgio na sombra das asas de Deus, mas está cercado por leões e encarando sua própria sepultura. Estando nesse lugar baixo, ele recebe ajuda que desce do alto. No final do Salmo, ele vê a luz do dia e levanta seus olhos para as nuvens e os céus. Não está mais na escuridão da caverna, pois achou misericórdia na luz do Senhor.

Como a poesia hebraica frequentemente mostra uma simetria de ideias, esse Salmo inclui alguns pares de expressões, especialmente contrastes de ideias. A misericórdia e a fidelidade de Deus são enviadas do céu (verso 3) e se elevam até os céus (verso 10). No início do Salmo, Davi estava entre leões de dentes afiados (verso 4) mas, no fim, entre os povos cantando louvores a Deus (verso 9). Os perseguidores caem na cova que eles prepararam para outros, no lugar próprio para esses inimigos do Senhor, enquanto o perseguido permanece firme na sua confiança em Deus (versos 6 e 7).

As armas usadas pelos perseguidores são descritas como os dentes (lanças e flechas) e a língua (espada) do leão. Nesse momento da história, Davi temia tanto a espada dos assassinos enviados pelo rei como as palavras soltas de um homem que correu para contar para o rei o que sabia dos movimentos do perseguido. Enquanto Davi estava na caverna de Adulão, Doegue o edomita estava levando notícias a Saul (1 Samuel 21:7; 22:9-10). A língua pode ser mais perigosa do que a espada!

Diante de uma situação de perigo iminente, Davi disse que seu coração estava firme (verso 7). O segredo foi simples, mas importante para todos nós. Davi viu o tamanho das ameaças, mas viu o Senhor como muito maior. Ao invés de focar os problemas e os adversários, Davi fixou seus olhos em Deus. A angústia não achou lugar na vida desse verdadeiro adorador de Deus. Mil anos depois de Davi, Jesus Cristo ensinou exatamente o mesmo princípio (Mateus 6:25-34). Pessoas que mantêm seu foco em Deus não são dominadas pela ansiedade. Quando os problemas parecem paredes de uma caverna fechando ao nosso redor, fazemos bem em lembrar desse Salmo, escrito por um homem que se escondia em uma caverna!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA