Share Button

Salmo 105: Buscai o SENHOR e o Seu Poder

Na nossa tentativa imperfeita de estudar os Salmos em ordem cronológica, valorizamos as informações nos cabeçalhos. Muitos Salmos, porém, não incluem essas informações sobre autor, propósito, uso e contexto histórico dos hinos. Em alguns casos, porém, a ajuda vem de outros livros da Bíblia. Como trechos dos Salmos 96, 105 e 106 aparecem no registro histórico de 1 Crônicas 16, reconhecemos a probabilidade de serem Salmos de Davi escritos nessa ocasião.

Depois de ser aclamado rei sobre toda a nação de Israel, Davi começou a corrigir algumas falhas do seu predecessor, Saul. O primeiro rei não se preocupou com o móvel mais sagrado de Israel, que ficou guardado em Quiriate-Jearim durante décadas (pode-se ver como isso aconteceu no relato de 1 Samuel 4:1 – 7:1).

Um dos primeiros atos oficiais de Davi, o segundo rei de Israel, foi de animar o povo a levar a arca para Jerusalém, a cidade que ele escolheu como sede do governo e que Deus escolheu como sede da religião nacional. Depois de algumas complicações no caminho, Davi e o povo receberam a Arca em Jerusalém com alegria (1 Crônicas 15:14-28).

Davi organizou o culto nacional, designando os levitas responsáveis por vários serviços. Ele se dedicou, especialmente, à adoração. Escolheu Asafe como chefe dos músicos e outros para dirigirem cânticos, tocarem instrumentos etc. (1 Crônicas 15:16-24; 16:4-7). Em 1 Crônicas 16, foi registrado um hino que inclui trechos dos Salmos 105, 96 e 106 (nesta ordem). Por esse motivo, tratamos esses três Salmos como obras de Davi escritas para essa ocasião de iniciar o serviço no tabernáculo em Jerusalém depois da chegada da Arca. Os versos registrados em 1 Crônicas 16:8-22 são basicamente idênticos aos primeiros quinze versos do Salmo 105. É possível que o autor de 1 Crônicas tenha abreviado seu relato para incluir seleções dos outros dois Salmos citados. Aqui, vamos considerar a mensagem de Salmo 105 inteiro. Sugiro uma pausa para ler o Salmo antes de continuar a leitura deste artigo.

O Salmo 105 se divide naturalmente em duas partes principais. Nos primeiros seis versos, o autor chama os hebreus à adoração. Preste atenção nos verbos usados: rendei, invocai, fazei conhecidos, cantai, narrai, gloriai, buscai, lembrai. Esses versos convidam a nação a adorar o Senhor. O resto do Salmo (versos 7 a 45) serve como fundamento desse louvor, facilitando a resposta à instrução do verso 5: “Lembrai-vos das maravilhas que fez, dos seus prodígios e dos juízos dos seus lábios”. O salmista focaliza a história da origem da nação até a sua chegada à terra prometida, as mesmas informações relatadas com mais detalhes nos livros de Gênesis até Josué. Nessa segunda parte do Salmo, ele inicia com as promessas feitas a Abraão, Isaque e Jacó, traça a história pelo período da escravidão no Egito, enfatiza a libertação por meio de Moisés e encerra com a posse da terra de Canaã.

Dois fatos merecem destaque especial:

(1) A ênfase está nas obras de Deus, não nos feitos humanos. Ao longo do Salmo 105, encontramos verbos no singular que se referem às obras de Deus: Ele fez, confirmou, repreendeu, enviou, tornou, transformou, falou, deu, feriu, estendeu, fendeu, conduziu etc. Servos de Deus devem imitar esse bom exemplo. Não temos motivo de nos gloriar em nossas obras, e sim de nos alegrar nas maravilhas realizadas por Deus. Esse princípio se aplica ao trabalho realizado nessa vida, mesmo em serviço a Deus. Quando Paulo e Barnabé voltaram da sua viagem missionária, a igreja em Antioquia se reuniu e “relataram quantas coisas fizera Deus com eles...” (Atos 14:27). Homens servem no Reino de Deus, mas o crescimento vem de Deus (1 Coríntios 3:6) e a glória pertence exclusivamente a ele (1 Coríntios 1:31; 2 Coríntios 10:17-18).

(2) Deus protege seu povo, dizendo: “Não toqueis nos meus ungidos” (Salmo 105:15). Essa palavra (ungidos) se aplica a todos que pertencem ao Senhor (compare 1 João 2:27-29), e não apenas a uma classe de líderes (como muitos hoje abusam do princípio para se isentarem de críticas). O ponto do Salmo 105 é que Deus agiu durante séculos para proteger a nação de Israel.

A proteção divina é motivo de adoração. Do começo (“Rendei graças ao SENHOR”) ao fim (“Aleluia”), o Salmo 105 é um hino de louvor!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA