Share Button

Salmo 68: Ó Deus, Tu És Tremendo

Deus, estabelecido como rei sobre todas as nações, domina sobre os homens e merece a adoração das suas criaturas. No Salmo 68, Davi vê o Senhor na sua posição exaltada como libertador e protetor de Israel cujo poder se estende a todos os outros povos. As nações que ameaçavam a segurança de Israel se humilham diante do Rei dos reis.

O título do Salmo, como é comum na maioria desses hinos, não identifica uma ocasião específica que levou Davi a escrever. Como ele enfatiza o conceito da santa morada de Deus (verso 5) e o templo em Jerusalém (verso 29), parece provável que o Salmo fosse ocasionado ou pela chegada da Arca da Aliança em Jerusalém, ou pelo trabalho de Davi em organizar o culto e preparar para a construção do templo permanente, que seria realizada por seu filho Salomão. 

Este Salmo se divide conforme o desdobramento da sua mensagem: (1) As reações opostas quando Deus se levanta (versos 1 a 3); (2) Os justos chamados a adorar porque Deus merece a honra (versos 4 a 6); (3) Começando com a proteção divina na jornada dos israelitas no deserto, Davi traça a história de mais de 400 anos como se fosse a viagem de Deus para chegar no seu templo em Jerusalém (versos 7 a 29); (4) da sua exaltada posição, Deus julga as nações, e elas se submetem à sua autoridade (versos 30 a 31); (5) as nações são convocadas para louvar ao Senhor (versos 32 a 35).

“Levanta-se Deus, dispersam-se os seus inimigos; da sua presença fogem os que o aborrecem” (verso 1). O Salmo inicia com as palavras usadas por Moisés quando Israel partia dos seus acampamentos no deserto (Números 10:34-36). Deus guiava e protegia seu povo, espantando os inimigos no caminho. A presença de Deus assustava seus adversários e deu motivo de alegria aos justos, que cantavam louvores exaltando o nome do Senhor (versos 2 a 4). Várias vezes na Bíblia, encontramos trechos que falam de Deus se levantar para vencer seus inimigos.

Davi cita alguns montes, mostrando que a glória de Deus elevou Sião acima de montanhas bem mais altas. Ele começa com Sinai, o monte onde o Senhor revelou sua lei aos israelitas, dizendo que esse monte “se abalou na presença de Deus” (verso 8; veja Êxodo 19:16-19). É possível que Zalmom (verso 14) seja uma referência ao monte Salmom, onde o filho de Gideão se exaltou antes de ser derrubado por uma mulher (Juízes 9:47-56). O poder de Deus para dispersar os reis inimigos é como o sopro divino que causa a neve a cair sobre o monte. Basã identifica a região do monte Hermom, um dos mais altos da terra de Israel. Embora Jerusalém não chegasse perto da elevação dessa montanha, a presença de Deus elevou a cidade para um nível mais alto ainda: “Por que olhais com inveja, ó montes elevados, o monte que Deus escolheu para sua habitação?” (verso 16). Afinal, o poder não está na altura das montanhas majestosas e sim, na força do próprio Senhor: “Reúne, ó Deus, a tua força, força divina que usaste a nosso favor, oriunda do teu templo em Jerusalém” (versos 28 e 29). 

No Salmo 68, Davi vê uma procissão na qual o divino rei chega ao seu santuário para receber tributos e honra dos reis e povos subordinados ao seu poder. A linguagem sugere a subida da Arca da Aliança a Jerusalém (1 Crônicas 15 e 16), ou os planos de levar esse móvel da tenda temporária ao templo projetado por Davi e construído durante o reinado do seu filho e sucessor, Salomão (1 Crônicas 22,28,29; 2 Crônicas 3-5). “Viu-se, ó Deus, o teu cortejo, o cortejo do meu Deus, do meu Rei, no santuário. Os cantores iam adiante, atrás, os tocadores de instrumentos de cordas, em meio às donzelas com adufes” (versos 24 e 25). Ele termina o Salmo com estas palavras de louvor: “Ó Deus, tu és tremendo nos teus santuários; o Deus de Israel, ele dá força e poder ao povo. Bendito seja Deus” (verso 35).

A mensagem do Salmo 68 utiliza figuras de majestade conhecidas pelos homens para mostrar a sublimidade de Deus. Entre homens, os reis ocupam posições acima dos outros, e Deus é o Rei supremo. Em termos da topografia da terra, as montanhas chamam a nossa atenção, e o monte de Deus é elevado acima de todos os outros. Da sua posição elevada, Deus julga os violentos e cobiçosos e protege aqueles que confiam nele. Por isso, ele merece o respeito e a reverência de todos. Deus é tremendo!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA