Share Button

Salmo 32: Bem-Aventurado Aquele Cuja Iniquidade é Perdoada

A consciência pesada é um fardo tão grande que é capaz de destruir a pessoa que tenta carregá-la. O sofrimento causado pela consciência pesada é matéria de livros, filmes e canções populares. O peso da consciência da pessoa que reconhece seus crimes contra Deus pode levar ao desespero total. Esse problema é um assunto tratado do primeiro ao último livro da Bíblia. Saulo, um homem que entendeu bem o peso do pecado por causa da sua criação no judaísmo, expressou bem esse desespero: “Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte” (Romanos 7:24).

Depois de cometer adultério com Bate-Seba e arranjar a morte do marido dela, Davi sentiu o peso da consciência. Pior, ele sentiu o peso da condenação de Deus. Davi não tinha condições de carregar o fardo, nem de se livrar dele. Ele achou o único alívio verdadeiro e demonstrou profunda gratidão quando Deus perdoou seus crimes. Esse perdão é o assunto do Salmo 32.

“Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não atribui iniquidade e em cujo espírito não há dolo” (versos 1 e 2). O alívio se encontra no perdão. A linguagem encontrada aqui aparece em outros trechos na Bíblia, e podemos compreender melhor a ideia quando consideramos os comentários dos autores do Novo Testamento. Pedro incentivou o amor intenso porque “o amor cobre multidão de pecados” (1 Pedro 4:8). Tiago foi mais específico quando ensinou os cristãos a corrigirem os pecados dos seus irmãos: “sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados” (Tiago 5:20). O amor não passa a mão na cabeça do pecador. Ele se manifesta na correção que leva ao arrependimento, um conceito apoiado claramente no ensinamento de Davi em Salmo 32. O pecado perdoado por Deus não será mais contabilizado contra o culpado. Que alívio!

Davi continua o hino falando do seu sofrimento antes de confessar seus pecados ao Senhor (versos 3 e 4). Quando ele tentou esconder seus erros, sentiu a mão pesada do Senhor e perdeu todas as suas forças. Mas quando Davi encarou sua realidade espiritual e confessou seus pecados, recebeu o perdão de Deus (verso 5).

O título do Salmo mostra sua intenção didática, e o ensinamento de Davi está especialmente focado nos seus leitores a partir do verso 6. Ele ensina os homens piedosos a fazer súplicas ao Senhor enquanto há tempo, porque em Deus encontram refúgio e alívio (versos 6 e 7). A intenção de Davi é instruir e dar conselho para guiar os homens no caminho que devem seguir (verso 8).

Há, porém, um lado negativo nesse ensinamento. Nem todos valorizam as orientações espirituais de autores como Davi, nem procuram o objetivo eterno que os justos desejam. Pessoas que não obedecem por livre vontade por causa do conselho sábio que recebem são comparadas a animais teimosos:

“Não sejais como o cavalo ou a mula, sem entendimento, os quais com freios e cabrestos são dominados; de outra sorte não te obedecem” (verso 9). É triste observar a resistência dos seres humanos aos ensinamentos divinos, até aos dias de hoje. Apesar de todas as informações acessíveis nos tempos atuais, muitas pessoas recusam refletir sobre as consequências eternas dos seus atos, e até tentam justificar seu comportamento por comparações aos instintos de animais. Um cavalo é controlado com cabresto e bridão, mas um homem deve se controlar por escolhas inteligentes.

Davi encerra o Salmo com o contraste entre os destinos dos dois grupos citados. Os ímpios vão sofrer muito, mas os que confiam em Deus acharão a misericórdia e motivo de muita alegria. O autor desse Salmo entendeu os dois aspectos do ensinamento. Ele havia se rebaixado no lamaçal do pecado, mas decidiu voltar, arrependido, à segurança da comunhão com Deus. Ele conheceu a bênção do perdão e ganhou o privilégio de andar novamente com seu Redentor: “Alegrai-vos no SENHOR e regozijai-vos, ó justos; exultai, vós todos que sois retos de coração” (verso 11).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA