Share Button

Salmo 42: Por Que Estás Abatida, Ó Minha Alma?

Antes de ler o Salmo 42, podemos observar que a atribuição desse hino aos filhos de Corá é uma mensagem sobre a misericórdia de Deus. A rebeldia de Corá, pelo menos 400 anos antes da composição desse Salmo, levou à morte dele e de milhares de outros (leia o relato em Números 16). Na leitura desse registro, a abrangência do castigo não fica completamente clara. Fala das famílias, até das crianças (Números 16:27), e depois diz que foram engolidos pela terra as casas, os pertences e os homens envolvidos (Números 16:31-33). Outro texto tira a nossa dúvida quando diz explicitamente: “Mas os filhos de Corá não morreram” (Números 26:11).

Observando a gravidade do desrespeito demonstrado por Corá, Deus poderia ter acabado com a linhagem desse levita. Mas, o Senhor deu oportunidade para outras gerações da família se mostrarem diferentes. Ao invés de se rebelar contra o Senhor, os filhos (descendentes) de Corá se dedicaram ao louvor de Deus. Escreveram alguns Salmos lindos e cheios de reverência para com o Senhor.

O tom e a mensagem do Salmo 42 sugerem circunstâncias como os apertos que Davi passou quando fugiu de Absalão. É bem possível que esses outros compositores acrescentaram seu hino à coletânea para reforçar a confiança do rei nesses momentos difíceis.

A corça, um tipo de cervo, é citado na ilustração do desejo do autor pela presença de Deus (versos 1 e 2). Como um animal precisa de água para sobreviver, nós precisamos de Deus para a nossa sobrevivência espiritual. O autor não apenas tolera a presença de Deus, ele a busca ativamente e não vê a hora de estar na presença do Senhor.

Outros tentaram tirar esse conforto, sugerindo que Deus havia abandonado seu servo: “As minhas lágrimas têm sido o meu alimento dia e noite, enquanto me dizem continuamente: O teu Deus, onde está?” (verso 3). Diante da aparente derrota do rei, seus inimigos concluíram que este estava sozinho, sem nenhum apoio divino. Com certeza, uma das táticas mais eficazes dos inimigos do Senhor é semear dúvidas no coração do discípulo. Foi a tática do embaixador da Assíria que procurou desanimar o povo de Jerusalém (2 Reis 18:28-35). Davi entendeu que os desafios de Golias eram uma afronta dirigida aos “exércitos do Deus vivo” (1 Samuel 17:36). Nabucodonosor, rei da Babilônia, usou a mesma abordagem numa tentativa de intimidar três homens judeus (Daniel 3:15). Em todos esses casos, os servos de Deus mantiveram sua confiança em Deus e saíram vitoriosos.

O autor do Salmo encontrou consolo quando pensou no seu grande privilégio de adorar ao Senhor e conduzir outros a honrarem o mesmo Deus (verso 4). Com esse pensamento confortante, o salmista cantou o refrão do seu hino: “Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu” (verso 5, o mesmo refrão repetido no verso 11 e no Salmo 43:5, que será considerado no próximo artigo desta série).

O salmista viu em si um conflito entre seus sentimentos (“Sinto abatida dentro de mim a minha alma” – verso 6) e suas convicções (“lembro-me, portanto, de ti” – o mesmo verso). Quando ele focava a sua circunstância, sentiu-se como alguém sendo martelado pela força de uma grande catarata (verso 7), mas conseguiu acalmar sua alma quando olhava para Deus e orava (verso 8).

Diante das perseguições e acusações dos seus inimigos, o autor desse Salmo foi sincero em admitir a dificuldade. Ele se sentiu solitário, abandonado por Deus (verso 9). Foi exatamente esse sentimento que seus inimigos queriam cultivar e manipular para derrotá-lo (verso 10). Mas, quando os adversários cantavam seu refrão: “O teu Deus, onde está?”, esse servo respondia com seu próprio refrão de confiança (verso 11). Confiando em Deus, ele sairia do perigo e das ameaças dos inimigos para adorar ao Senhor.

Mesmo as pessoas que servem ao Senhor passam por momentos difíceis, às vezes injustamente perseguidos por adversários de Deus. Mas, como o autor do Salmo 42, elas podem achar conforto, consolo e esperança em Deus.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA