Share Button

Salmo 62: Somente em Deus

Quando uma pessoa se torna alvo de pessoas más determinadas a destruí-la, é comum entrar no desespero. Davi passou por essa experiência em vários momentos, inclusive durante a rebelião contra seu governo liderada por seu próprio filho Absalão. Davi não se entregou, porém, ao desespero, porque achou seu refúgio no Senhor. Salmo 62 demonstra a confiança desse rei de Israel no único Salvador.

A leitura do Salmo 62 revela sua estrutura básica. Versos 1 e 2 são quase iguais aos versos 5 e 6, esses trechos servindo como o refrão do hino e, ao mesmo tempo, mostrando o fortalecimento da fé de Davi. Com exceção do último verso, esse Salmo é dirigido aos homens. Em algumas linhas, Davi fala para si mesmo, e nas outras, para os homens no geral. Ele procura ensinar e desafiar os homens a depender de Deus e abandonar sua confiança na força humana e nas riquezas acumuladas nesse mundo. O salmista apresenta o contraste entre Deus, a forte rocha de refúgio e os homens falsos, que são “mais leves que a vaidade” (verso 9).

Davi abre o Salmo com sua declaração de confiança no Senhor: “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação. Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei muito abalado” (versos 1 e 2). Davi entendeu o que Jesus e Paulo ensinariam mil anos depois: a ansiedade não resolve nada. Jesus falou desse fato em relação aos cuidados do dia a dia (Mateus 6:25-34). Paulo, escrevendo da prisão onde vivia sob ameaça de morte, mostrou a mesma atitude de Davi quando escolheu a oração sobre a ansiedade (Filipenses 4:6-7).

Davi continua descrevendo os esforços dos seus adversários nas suas tentativas de derrubar um homem bom (versos 3 e 4). Mas sua confiança em Deus se reflete na percepção da futilidade do trabalho dos inimigos. Sua pergunta (Até quando...?”) não sugere que eles continuarão até completar sua tarefa, mas que nunca terão bom êxito.

O salmista repete o refrão nos versos 5 e 6, com duas pequenas diferenças (quando comparado com versos 1 e 2). Dessa vez, ele usou a palavra esperança no lugar da salvação. A outra diferença é um pouco mais difícil devido às diferenças nas traduções. A maioria parece favorecer a leitura citada acima, que vem da versão Almeida Revista e Atualizada, 2ª edição: “não serei muito abalado” (verso 2), que leva a entender uma posição mais firme no verso 6: “não serei jamais abalado”. Em todas as traduções que consultei, a conclusão final é a mesma, pois Davi chega a afirmar sua confiança total no Senhor. A única diferença seria na possibilidade de ele ter mostrado sua confiança crescente nessa progressão do verso 2 para verso 6. Não é incomum um autor na Bíblia revelar o processo das suas próprias lutas espirituais (Salmo 73 e Romanos 7 servem como exemplos), e esse pode ser um caso de Davi expressar seu próprio avanço espiritual.

Davi continua com o contraste que alicerça esse hino: “Confiai nele” (verso 8), mas “Não confieis naquilo” (verso 10). Por um lado, Deus é uma rocha, um refúgio constante. Podemos confiar no Senhor em todos os sentidos, até abrindo o coração para ele (versos 7 e 8). Por outro lado, nem os homens maus que enganam, extorquem e se vangloriam, nem os bens adquiridos por esses meios podem nos oferecer segurança alguma (versos 9 e 10).

A fórmula numérica, uma vez e duas, empregada no final do Salmo serve para dar ênfase à verdade pronunciada, semelhante à repetição usada por Jesus dezenas de vezes, “Em verdade, em verdade vos digo...”. Nos últimos versos desse Salmo, Davi destaca três fatos fundamentais sobre quais construiu sua confiança em Deus: (1) Deus é poderoso; (2) Ele oferece a graça; (3) Ele retribui a cada um segundo as suas obras. Esses mesmos fatos sobre o Senhor aparecem de várias maneiras no Antigo e no Novo Testamentos, e continuam nos dando motivos para confiar plenamente em Deus. A mensagem salvadora do evangelho de Jesus complementa perfeitamente esta mensagem de Davi, pois Jesus, exercendo sua autoridade divina, é o único Salvador (Atos 4:11-12). “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação” (verso 1).

- por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA