Share Button

Salmo 144: Bem-Aventurado é o Povo Cujo Deus é o SENHOR!

Davi comemorou o livramento, pelo poder de Deus, das mãos de homens maus que procuraram tirá-lo do trono em Israel. O conteúdo e o tom do Salmo 144 sugerem uma data no fim do conflito entre as forças leais a Davi e os rebeldes que apoiaram Absalão na sua fracassada tentativa de golpe contra o rei. Embora Davi tenha sofrido pessoalmente por causa da morte do seu filho (2 Samuel 18:31-33), ele reconheceu que a ação de Deus em garantir seu reino e lhe dar a vitória foi uma demonstração da justiça e da fidelidade do Senhor.

Desde sua vitória sobre Golias quando ainda jovem até suas batalhas para segurar e expandir as fronteiras de Israel, Davi foi conhecido como um dos maiores guerreiros da história de Israel. Mas ele atribuiu suas proezas ao poder do Senhor: “Bendito seja o SENHOR, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra” (verso 1). Davi entendeu que reinou em Israel pela determinação de Deus, e não por mérito próprio. O segundo verso do Salmo ajuda a posicionar esse hino depois do fracasso de Absalão, pois Davi diz que foi Deus quem colocou o povo em submissão a ele. Davi reinou em Jerusalém pela graça de Deus.

Diferente dos reis de outras nações que se exaltavam, até alegando ser deuses, Davi mostra humildade e profundo reconhecimento da sua fragilidade humana (versos 3 e 4). Dessa perspectiva, ele entendeu que a salvação dos seus adversários não vem dos seus próprios esforços nem da esperteza humana, e sim do Senhor (versos 5 a 8).

Como é típico dos Salmos, especialmente dos hinos compostos por Davi, o livramento é motivo de louvor (versos 9 a 11). A referência a um novo cântico (verso 9) merece destaque. Essa expressão se encontra nove vezes na Bíblia: seis vezes no livro de Salmos, uma no livro de Isaías e duas no livro de Apocalipse. Em todos os casos, o contexto trata da salvação oferecida por Deus e lhe pronuncia louvor por sua graça. Nas citações em Isaías e Apocalipse, a mensagem é, claramente, messiânica, honrando o Cristo como Salvador. No caso de Isaías, o contexto é de uma profecia messiânica confirmada pelo próprio Jesus (Isaías 42:1-4, 10; Mateus 12:15-21). As referências ao novo cântico em Apocalipse vêm de outra perspectiva, vendo a redenção já disponibilizada em Cristo. Pessoas no céu cantavam novo cântico a Jesus porque ele se sacrificou para salvar os homens e exaltar seu povo redimido (Apocalipse 5:9-10). Em outro trecho, as vozes dos salvos da terra se juntam aos seres celestiais para entoar novo cântico (Apocalipse 14:3). Quando Davi empregou o termo nos seus Salmos, ele, também, falou da salvação que Deus ofereceu ao seu povo.

Depois da longa noite de guerra e aflição, Davi olhou para frente com o otimismo do amanhecer. Os últimos versos do Salmo mostram sua esperança de condições melhores para seu povo. Israel não seria um povo instável e sujeito aos inimigos que viviam ao seu redor. Davi vê a força dos jovens e a segurança das jovens. Ele fala da produtividade agropecuária e de um povo livre das tristezas que passaram em tempos de guerra e angústias.

A conclusão do Salmo considera a posição privilegiada de Israel: “Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! Sim, bem-aventurado é o povo cujo Deus é o SENHOR!” (verso 15). Hoje em dia, Deus não exalta nenhuma nação terrestre acima das outras da maneira como fez com Israel sob a aliança dada no monte Sinai, mas ele oferece proteção e segurança eterna para a nação santa da Nova Aliança, a igreja de Jesus Cristo, composta de todos os fiéis que se convertem a ele. É sobre esse reino de Cristo, e nenhuma nação física e terrestre, que Pedro escreveu: “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1 Pedro 2:9). Qualquer pessoa que confia em Cristo, decide deixar os seus pecados e recebe o perdão no batismo para remissão das suas transgressões contra Deus recebe o privilégio de participar desse reino (Marcos 16:16; Atos 2:38; 22:16; Colossenses 1:13; 1 Pedro 2:10). Assim, podemos cantar louvores para Deus com o mesmo fervor e confiança evidentes nesse hino do rei Davi.

Vamos responder à graça que Deus nos oferece para podermos cantar um novo cântico para ele na glória celestial!

- por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA