Share Button

Salmo 12: Socorro, SENHOR!

É difícil achar alguém que nunca se sentiu desesperado e perdido, como se estivesse se afogando. Os motivos são diversos – problemas financeiros, a dor física de doenças ou ferimentos, a angústia emocional de grandes perdas, o sentimento de culpa por pecados cometidos etc. Quando Davi escreveu o Salmo 12, ele mostrou esse tipo de desespero, mas seu motivo reflete uma atitude louvável que merece ser imitada por todos que procuram honrar o Senhor. Vamos refletir sobre esse Salmo e a validade da sua mensagem em nossos dias.

“Socorro, SENHOR! Porque já não há homens piedosos; desaparecem os fiéis entre os filhos dos homens. Falam com falsidade uns aos outros, falam com lábios bajuladores e coração fingido” (versos 1 e 2). De uma perspectiva humana, o bem estava perdendo ao mal! Os poucos fiéis estavam sumindo no meio de tantas pessoas falsas, e os mentirosos estava dominando! Davi grita por socorro. Ele não via a justiça humana resolvendo o problema, mas ainda confiava na justiça divina.

“Corte o SENHOR todos os lábios bajuladores, a língua que fala soberbamente, pois dizem: Com a língua prevaleceremos, os lábios são nossos; quem é senhor sobre nós?” (versos 3 e 4). A nossa experiência confirma o ensinamento bíblico sobre o grande poder da língua: “Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas. Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva! Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno”(Tiago 3:5-6). Quantas pessoas demonstram desdém total para a palavra de Deus, acreditando que podem conseguir seus objetivos e até mudar o mundo pelos seus discursos? Quantas se acham espertas e capazes de manipular outros com seus pecados e escaparem as consequências dos seus atos de injustiça e crueldade? Podemos concluir, como o fez Davi, que essas pessoas até levam vantagem no contexto da vida aqui. Mas devemos confiar, como o fez Davi, na capacidade e intenção de Deus de trazer a justiça, protegendo os inocentes e castigando os perversos. Essa confiança se torna evidente na continuação do hino.

“Por causa da opressão dos pobres e do gemido dos necessitados, eu me levantarei agora, diz o SENHOR; e porei a salvo a quem por isso suspira” (verso 5). Agora vem a resposta de Deus! Ele ouve as súplicas desesperadas das vítimas e se levanta para salvar esses inocentes. As palavras dos homens falsos podem desafiar a autoridade do próprio Deus, mas eles não prevalecerão. Davi continua com uma afirmação da qualidade das palavras de Deus, em contraste total com as palavras mentirosas dos homens cruéis: “As palavras do SENHOR são palavras puras, prata refinada em cadinho de barro, depurada sete vezes” (verso 6). O cadinho de barro é o forno usado para esquentar a prata e purifica-la de impurezas. A linguagem empregada nesse verso nos lembra da descrição das palavras de Deus em outro Salmo: “São mais desejáveis do que ouro, mais do que muito ouro depurado; e são mais doces do que o mel e o destilar dos favos”(Salmo 19:10). Há, porém, uma diferença na ênfase dos dois Salmos citados. No Salmo 19, Davi frisou o valor das palavras de Deus para guiar seus servos, mas o foco no Salmo 12 está na fidelidade de Deus em cumprir suas promessas. Neste caso, a promessa é de responder às petições dos inocentes e trazer justiça contra os malfeitores.

Nos últimos versos do Salmo 12, Davi afirmou sua confiança na fidelidade de Deus, mesmo reconhecendo o triste estado da sociedade que o rodeava: “Sim, SENHOR, tu nos guardarás; desta geração nos livrarás para sempre. Por todos os lugares andam os perversos, quando entre os filhos dos homens a vileza é exaltada” (versos 7 e 8).

As palavras de Davi foram escritas 3.000 anos atrás, mas parecem falar sobre os dias de hoje. Atualmente, a perversidade é exaltada e a santidade de Deus e dos seus seguidores é vista como motivo de zombação. Os honestos são vistos com bobos e os enganadores, como espertos. A corrupção permeia a sociedade de cima para baixo. Mas devemos lembrar que, apesar da blasfêmia de homens, Deus continua sendo o perfeito e santo juiz de todos. Nada escapa sua atenção. Quando ele diz que vai julgar, podemos ter certeza disso, pois a sua palavra é pura como prata refinada!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA