Share Button

Salmo 65: Coroas o Ano da Tua Bondade

A dedicação de Davi à adoração do Senhor é evidente durante toda a sua vida, e especialmente nos últimos anos do seu reinado em Israel. Apesar de Deus não permitir que Davi construísse o templo em Jerusalém, esse servo dedicou seus últimos anos aos preparos para aquele edifício magnífico e trabalhou muito para organizar o culto e compor hinos para os israelitas honrarem ao Senhor. O Salmo 65 é um bom exemplo dessa adoração.

“A ti, ó Deus, confiança e louvor em Sião! E a ti se pagará o voto” (verso 1). Davi inicia esse cântico com o foco unicamente em Deus. Nenhum outro merece a confiança e a adoração dos homens. Todos devem dirigir seu serviço ao soberano Criador. Ele dedica o resto desse Salmo à enumeração de motivos para esse louvor.

Os homens devem louvar a Deus porque ele perdoa seus pecados: “Ó tu que escutas a oração, a ti virão todos os homens, por causa de suas iniquidades. Se prevalecem as nossas transgressões, tu no-las perdoas” (versos 2 e 3). Duas das características que definem Deus são a capacidade de responder às orações e o direito de perdoar pecados (Isaías 44:17-18; 45:17,22; Marcos 2:10). É interessante observar aqui, também, a mensagem universal que Davi anuncia. Ele não vê Deus como unicamente o Salvador de Israel. Davi, como faria Isaías 300 anos depois, sugere a aplicação da misericórdia de Deus para todos os homens (Isaías 2:1-4).

Devemos valorizar o privilégio da comunhão com Deus: “Bem-aventurado aquele a quem escolhes e aproximas de ti, para que assista nos teus átrios; ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa — o teu santo templo” (verso 4). Davi desejava profundamente a presença de Deus, e sofria muito quando se sentia afastado do Senhor por causa dos seus pecados (Salmo 6:1-3; 31:9-10). Se Davi valorizou tanto o privilégio de chegar a um local que representava a presença de Deus, como devemos apreciar mais ainda o privilégio da comunhão com Deus por meio de Jesus! No Novo Testamento, a igreja (o grupo de pessoas que pertence a Deus) e o cristão, individualmente, são descritos como o santuário ou templo do Senhor (1 Coríntios 3:16-17; 6:19-20). Que bênção poder andar na presença de Deus porque ele nos perdoou!

O grande poder de Deus é outro motivo para adorá-lo: “Com tremendos feitos nos respondes em tua justiça, ó Deus, Salvador nosso, esperança de todos os confins da terra e dos mares longínquos; que por tua força consolidas os montes, cingido de poder; que aplacas o rugir dos mares, o ruído das suas ondas e o tumulto das gentes. Os que habitam nos confins da terra temem os teus sinais; os que vêm do Oriente e do Ocidente, tu os fazes exultar de júbilo” (versos 5 a 8). De uma extremidade da terra à outra, o poder de Deus é evidente. Paulo desenvolve esse mesmo tema em dois aspectos: o poder de criar e o poder de julgar (Romanos 1:18-20). Não faz sentido resistir ou se rebelar contra o Deus Onipotente!

Deus merece adoração porque ele demonstra sua bondade ao sustentar sua criação: “Tu visitas a terra e a regas; tu a enriqueces copiosamente; os ribeiros de Deus são abundantes de água; preparas o cereal, porque para isso a dispões, regando-lhe os sulcos, aplanando-lhe as leivas. Tu a amoleces com chuviscos e lhe abençoas a produção. Coroas o ano da tua bondade; as tuas pegadas destilam fartura, destilam sobre as pastagens do deserto, e de júbilo se revestem os outeiros. Os campos cobrem-se de rebanhos, e os vales vestem-se de espigas; exultam de alegria e cantam” (versos 9 a 13). O autor de Hebreus começa uma série de argumentos sobre a superioridade de Jesus em relação a todas as suas criaturas afirmando sua posição como Criador e Sustentador do universo (Hebreus 1:1-3). Jesus até ensinou que devemos amar os inimigos porque Deus demonstra seu amor para todos: “... porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos” (Mateus 5:45).

Cada vez que levantamos, respiramos e começamos um novo dia, devemos demonstrar a atitude de Davi em adoração e profunda reverência para com Deus. Como disse o apóstolo Paulo, mil anos depois de Davi escrever esse Salmo, “pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos...” (Atos 17:28). Temos muitos motivos para servir e adorar ao Senhor!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA