Share Button

Salmo 122: Orai pela Paz de Jerusalém

Durante o governo de Davi, o segundo rei da nação de Israel, a cidade de Jerusalém se tornou a mais importante do seu povo. Deus havia escolhido Davi como sucessor do rei Saul. Quando este morreu, a tribo de Judá, que ocupava o território no Sul do país, aceitou Davi imediatamente. As tribos do Norte, porém, demoraram para reconhecer o novo rei, defendendo a sucessão do filho de Saul. Depois de sete anos de conflito, Davi foi aclamado rei sobre todo o povo de Israel.

Imediatamente, Davi e seus homens conquistaram a cidade de Jerusalém. Esta cidade fortificada estava dentro do território de Israel, mas ainda controlada pelos jebuseus. As gerações anteriores a Davi não expulsaram os jebuseus (Josué 15:63). Davi comandou o ataque bem-sucedido contra a fortaleza de Sião em Jerusalém, que ficou conhecida como a Cidade de Davi (2 Samuel 5:5-10). A cidade foi a sede do governo durante os outros 33 anos do seu reinado, e continuou como a cidade principal dos judeus até depois do tempo de Jesus.

O significado de Jerusalém foi além da sua importância política e militar. Davi se dedicou à centralização do serviço religioso nessa cidade, pois foi o local determinado por Deus para os sacrifícios e festas dos israelitas, cumprindo o que Moisés havia dito 400 anos antes (Deuteronômio 12:11-14; 16:5,6,11,16). Ele levou a arca da Aliança, o móvel que representava a presença de Deus, a Jerusalém. Ele queria construir um templo permanente para abrigar a arca, mas Deus não o permitiu. Davi aceitou a decisão de Deus, mas se dedicou ao preparo de tudo que seria necessário para seu filho, Salomão, executar esse projeto importante. Ainda mais importante do que projetar o templo e juntar materiais necessários foi o trabalho de Davi em organizar o culto dos israelitas. Ele coordenou os trabalhos dos homens capacitados para conduzir o louvor, e compôs a maioria dos Salmos, os hinos principais para a adoração no Antigo Testamento.

O amor de Davi por Jerusalém transparece no Salmo 122, um dos hinos cantados pelo povo nas suas subidas a Jerusalém para as festas religiosas. O Salmo se divide em duas partes principais. A primeira fala da alegria de chegar à cidade e da importância dela para o povo de Israel:

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do SENHOR.

Pararam os nossos pés junto às tuas portas, ó Jerusalém!

Jerusalém, que estás construída como cidade compacta, para onde sobem as tribos, as tribos do SENHOR, como convém a Israel, para renderem graças ao nome do SENHOR.

Lá estão os tronos de justiça, os tronos da casa de Davi” (versos 1 a 5).

Sem dúvida, Davi queria que sua alegria em poder adorar ao Senhor fosse compartilhada por todos. Ele escreveu esse hino pensando nas multidões chegando à cidade com júbilo, e parando na entrada da cidade para admirar sua importância como sede do governo, centro da justiça e local de acesso à comunhão com Deus.

A segunda parte do Salmo expressa o desejo de Davi pela paz e prosperidade da sua cidade:

“Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam.

Reine paz dentro de teus muros e prosperidade nos teus palácios.

Por amor dos meus irmãos e amigos, eu peço: haja paz em ti!

Por amor da Casa do SENHOR, nosso Deus, buscarei o teu bem” (versos 6 a 9).

A segurança de Jerusalém representava o bem-estar espiritual da nação em comunhão com Deus, o alvo principal na vida desse rei e pastor de Israel. Verso 6 permanece em contraste com Salmo 129:5, onde o autor amaldiçoa os inimigos de Sião. Davi desejava o bem de Jerusalém e de todas as coisas boas que a cidade representava.

Sob a Nova Aliança que vigora desde a morte de Jesus, a cidade física de Jerusalém perdeu sua importância espiritual. O santuário de Deus é a sua igreja (1 Coríntios 3:9-17), composta das pessoas compradas pelo sangue de Jesus (1 Coríntios 6:19-20). Não precisamos chegar à cidade que Davi conquistou em Israel, mas devemos nos aproximar de Deus, chegando “ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial...” (Hebreus 12:22-23).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA