Share Button

Linguagem Literal ou Simbólica?

Em artigos recentes, temos observado que Deus nos criou capazes de comunicação verbal e escolheu esse meio para nos transmitir sua vontade. Aprendemos entender o que outros seres humanos dizem e, da mesma maneira, descobrimos como compreender as palavras do Senhor. Na leitura da Bíblia, devemos observar os destinatários das mensagens e os significados das palavras usadas. Muitas pessoas enfrentam dificuldades e até distorcem a palavra de Deus por não discernirem a diferença entre linguagem literal e simbólica.

Há dois extremos que devem ser evitados:

(1) Tratar coisas literais como simbólicas. Diversos erros doutrinários surgem quando negamos as palavras simples que Deus usou para comunicar sua vontade.

(2) Tratar coisas simbólicas como literais. Por outro lado, seria igualmente errado forçar um sentido literal quando Deus usa linguagem figurada.

O desafio para qualquer estudante das Escrituras é identificar a linguagem simbólica. Mas antes de nos assustar com esse desafio, vamos lembrar que figuras fazem parte da comunicação humana, e que conseguimos discernir entre expressões literais e simbólicas todos os dias. Às vezes, uma expressão não faria sentido se fosse interpretada literalmente, mas todos compreendem sem dificuldade por reconhecer que se trata de uma expressão idiomática ou figurada. Considere exemplos simples do dia a dia:

Fazer vaquinha Mão de vaca Tudo acaba em pizza Por a mão no fogo Preço salgado Descascar o abacaxi Não é bicho de sete cabeças Quebrar um galho Não faça tempestade num copo d´água Está com a faca e o queijo na mão

Além dessas frases curtas, identificamos outras formas de linguagem figurada ou simbólica em hipérboles (exageros), estórias, alegorias e até livros e filmes onde uma figura representa uma ideia maior.

Não deve nos surpreender quando encontramos linguagem desse tipo na Bíblia, pois é um aspecto normal da comunicação verbal. Não devemos entender como literal a referência aos “quatro cantos da terra” (Ezequiel 7:2), nem tentar contar grãos de areia no mar ou estrelas nos céus para calcular o número de descendentes de Abraão (Gênesis 22:17). Quando Jesus falou de não dar pérolas aos porcos, tanto as pérolas como os porcos representam outras ideias (Mateus 7:6). Quando ele disse para perdoar até setenta vezes sete as ofensas, ele não estava dando um número definitivo, e sim ensinando a misericórdia ilimitada (Mateus 18:21-22). Ele até repreendeu seus discípulos por não compreenderem sua linguagem figurada quando disse: “Vede e acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus” (Mateus 16:5-12).

Além desses exemplos de frases pequenas, encontramos trechos maiores que utilizam figuras de animais, períodos de tempo e medidas simétricas para ensinar verdades espirituais. Livros como Daniel, Ezequiel, Zacarias e Apocalipse empregam linguagem altamente simbólica em um estilo conhecido como apocalíptico. Às vezes, os símbolos são definidos no próprio texto (veja exemplos em Apocalipse 1:20 e Daniel 8:20-22). Em outros casos, precisamos examinar todo o contexto para compreender o significado dos símbolos.

Identificar e compreender linguagem figurada nas Escrituras exige estudo e atenção, mas se torna necessário para não distorcer mensagens bíblicas. E o esforço será compensado com entendimento melhor da palavra de Deus.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA