24 de dezembro Dia 358  

Leituras: João 19:38-42; Apocalipse 15; Salmo 143; Eclesiastes 9:13-18; Neemias 7.  

Versículo Especial: “E entoavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações” (Apocalipse 15:3).  

Pensamento Bíblico: Moisés e o Cordeiro (Apocalipse 15:3). Algumas passagens do Novo Testamento comparam a Lei de Moisés com o Evangelho de Cristo, indicando a superioridade e suficiência do segundo. Hoje em dia, não estamos debaixo da Lei de Moisés e não podemos ser salvos por ela (veja Gálatas 5:1-4). Mas a Lei não foi má nem mal designada. Ela serviu ao propósito de preparar o caminho para Cristo. Moisés e o Cordeiro não são competidores, mas colaboradores. Moisés, um grande profeta e guia, apontou para Jesus, o maior de todos os profetas e guias. Moisés foi um servo; Jesus é Senhor e Rei. Ambos desempenharam papéis da maior importância, indicando o caminho para o céu. Nós, também, podemos cantar sobre o trabalho de Moisés, na preparação para a vinda do puro Cordeiro de Deus.  

Ação: Enquanto você obedece a Cristo, hoje, seja grato pelo trabalho de Moisés e de outros profetas, que nos falam a respeito dele.

Voltar