O Bom Deus e o Sofrimento (1)

Muitas pessoas não conseguem enxergar a compatibilidade da coexistência de Deus e do sofrimento. Pensam que um Deus cheio de amor e bondade erradicaria todas as dores do mundo. Todavia, a verdade é que a existência de Deus e a presença de sofrimentos nesta vida não é algo nada incompatível, pelo contrário, é algo que faz bastante sentido. Vejamos o porquê.

Primeiramente, precisamos destacar que Deus criou um mundo sem dor, doenças e sofrimentos (Gênesis 1:31). A morte e tudo o que conduz a ela entrou no mundo como consequência da desobediência a Deus, isto é, o pecado (Gênesis 2:16-17 e Romanos 6:23). Não porque Deus queria impor a morte no mundo, mas porque ela era (e é) a consequência natural da desobediência ao Criador.

Uma vez que este mundo está tomado pelo pecado e pela morte (1 João 5:19), Deus providenciou ao homem, por meio da morte e ressurreição de Cristo, a entrada no seu reino, onde não há o pecado e nem a sua influência. Contudo, enquanto estivermos neste mundo, passaremos por aflições, mas o objetivo de Deus, enquanto estamos aqui, é nos conduzir ao seu puro, perfeito e eterno reino.

Cientes disso, precisamos entender, pelas Escrituras, que o foco de Deus para a nossa vida nesta terra é alcançar a entrada no seu reino, a nossa salvação. Deus fará e permitirá o que for necessário para isso. Deus está disposto a permitir que soframos por breve tempo aqui, se isso nos ajudará a buscar a glória e alegria eterna, assim como um pai está disposto a permitir que o filho sofra algumas horas no dentista, a fim de trazer um alívio duradouro (leia 2 Coríntios 4:16-18).

Agora que a ideia de a bondade de Deus e o sofrimento poderem coexistir não é mais uma afirmação paradoxal para nós, como podemos contemplar a bondade de Deus nos nossos sofrimentos? Vamos analisar, nos próximos artigos, alguns pontos que mostram quantas bênçãos podemos receber nos momentos difíceis, tais como a nossa aproximação a Deus, o nosso senso de carência dele e a contemplação do seu cuidado e providência.

Nosso Deus é um Deus tão bondoso e poderoso que consegue utilizar as coisas más, que procedem da influência do pecado no mundo, para o bem e conservação da vida. José, após tudo o que padeceu por causa da maldade dos seus irmãos, afirmou para os mesmos irmãos: “Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos.” (Gênesis 50:20).

-por Tomás Guidalli


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA