Estudos Bíblicos

Eliseu e as Ursas (3)

Logo depois de receber a missão de continuar o trabalho de Elias, combatendo a idolatria desenfreada em Israel, Eliseu realizou alguns sinais notáveis que confirmaram seu lugar como porta-voz de Deus. Um episódio especialmente difícil envolve sua maldição a zombadores que foram atacados, logo em seguida, por duas ursas (2 Reis 2:23-24). Nas duas partes anteriores deste estudo, consideramos o contexto bíblico e os significados de algumas palavras que apresentam desafios para os tradutores e podem afetar a interpretação do acontecimento. Continuamos o estudo observando o conflito espiritual crítico que Eliseu enfrentou.

Os zombadores saíram da cidade de Betel (2 Reis 2:23). Essa cidade recebeu seu nome, que significa “casa de Deus”, do patriarca Jacó, também conhecido como Israel (Gênesis 28:19). Foi nesse lugar que ele teve encontros importantes com Deus. Mas a cidade que era identificada pela presença do Senhor foi profanada e transformada em um dos mais importantes centros de idolatria, principalmente sob o governo de Jeroboão I (1 Reis 12:25-33). Por esse motivo, acabou sendo conhecida como Bete-Áven, a casa do nada (Oseias 4:15).

Pouco tempo antes, Eliseu foi bem-recebido pelos discípulos dos profetas do Senhor em Jericó (2 Reis 2:15). Mas quando ele subiu de Jericó até Betel, pessoas que saíram da cidade zombaram dele (2 Reis 2:23). Como a palavra traduzida rapazinhos (ARA2) pode significar servos, é provável que esses zombadores fossem servos dos ídolos e que estivessem rejeitando o profeta do verdadeiro Senhor, uma ofensa muito grave contra Deus.

O problema dos zombadores não foi uma piada de mal gosto sobre a calvície de Eliseu, e sim uma tentativa de se livrar da sua correção. Elias havia liderado a campanha contra a idolatria da dinastia de Onri e, no final da sua carreira, subiu ao céu (2 Reis 2:11). Se os servos dos ídolos imaginavam que ficariam livres para praticar seus pecados sem repreensão, devem ter ficado desanimados quando Eliseu chegou na sua cidade. Quando falaram “Suba, seu careca!” (2 Reis 2:23), é provável que a intenção fosse de mandar Eliseu embora para sumir como Elias o fez e não lhes perturbar com suas mensagens da justiça divina. Novamente, percebemos que o problema não foi em algumas crianças tirarem sarro de um homem careca, e sim em grupos grandes de pessoas rejeitarem o verdadeiro Deus.

O caso das ursas apresenta desafios, mas ensina uma lição importante.

-por Dennis Allan

Eliseu e as Ursas (1)

Eliseu e as Ursas (2)

Eliseu e as Ursas (3)

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA