Estudos Bíblicos

Sermão do Monte (6)

Os Tristes Consolados

“Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados” (Mateus 5:4).

Quando tirada do contexto e aplicada geralmente, essa promessa de Jesus é usada para confortar pessoas tristes pelos mais diversos motivos. Ao mesmo tempo, a experiência nos mostra que o conforto nem sempre vem, e assim tal aplicação generalizada pode levar à dúvida sobre a fidelidade de Jesus. Antes de concluir que Jesus não cumpre sua palavra, devemos nos esforçar para entender o que ele, de fato, prometeu.

A palavra traduzida aqui expressa o sentimento profundo de lamentar ou prantear. Pode descrever os gritos desesperados na hora do luto (Marcos 16:10) ou a angústia de pessoas que perdem sua fonte de renda em uma calamidade (Apocalipse 18:11).

Com certeza, aprendemos lições importantes ao passar pelas tristezas e decepções inevitáveis da vida. As aflições ajudam para compreender e apreciar as instruções que Deus nos dá nas Escrituras (Salmo 119:71). Até os momentos mais tristes, nos quais nos despedimos de entes queridos, oferecem oportunidades para refletir sobre a vida e tomar boas decisões (Eclesiastes 7:2-4).

Mas o contexto do Sermão do Monte nos leva a outro motivo por trás do choro que Jesus descreve. Ele não fala da tristeza inevitável das nossas circunstâncias, e sim da tristeza por causa das nossas próprias decisões erradas. As pessoas bem-aventuradas aqui choram por causa do problema reconhecido no versículo anterior. Compreendendo sua própria pobreza espiritual e enxergando a realidade do pecado que destrói sua vida, choram angustiadas por estarem longe da comunhão com Deus, por estarem perdidas espiritualmente, precisando da libertação que só o Senhor pode oferecer.

Esse sentido da tristeza por causa do pecado fica evidente no arrependimento sincero: “Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte” (2 Coríntios 7:10). Deus não procura pessoas que choram egoistamente quando são flagradas no pecado e têm de encarar a consequência. Ele recebe aqueles que sentem a verdadeira tristeza por terem ofendido seu Criador e Redentor e que desejam abandonar seu egoísmo autodestrutivo.

Chorar por causa das ofensas que cometemos significa olhar para o pecado pela ótica divina e ver nos nossos próprios atos rebeldes a repugnância da imundícia espiritual. Quando enxergamos a feiura do pecado, procuramos o perdão consolador que Jesus prometeu.

-por Dennis Allan

Sermão do Monte (Série)


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA