Estudos Bíblicos

Sermão do Monte (18)

Além do Homicídio

“Vocês ouviram o que foi dito aos antigos: ‘Não mate.’ E ainda: ‘Quem matar estará sujeito a julgamento.’ Eu, porém, lhes digo que todo aquele que se irar contra o seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem insultar o seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem o chamar de tolo estará sujeito ao inferno de fogo” (Mateus 5:21-22).

Os fariseus, como muitas pessoas hoje, focavam os atos visíveis e externos. Até certo ponto, dá para entender esse tipo de julgamento, pois o que podemos ver na vida dos outros são os atos externos. Podemos identificar homicídio, mas nem sempre percebemos raiva ou ódio. Roubo é visível, mas cobiça pode ser escondida. Quando observamos os comportamentos dos outros, devemos ter muito cuidado em não atribuir intenções sem fundamento. Podemos ver o que alguém faz com as mãos, mas não temos certeza dos pensamentos dos outros (1 Coríntios 2:11).

Quando aplicamos esse mesmo critério de avaliação a nós mesmos, porém, escolhemos um caminho que leva à corrupção das nossas próprias almas. Tratar atos externos como pecaminosos enquanto consideramos inocentes os pensamentos errados no nosso próprio coração é uma das mais perniciosas formas de autoengano.

Os peritos de legalismo, os fariseus, ensinavam contra qualquer violação visível dos mandamentos de Deus. Gritariam nas praças insistindo na justiça no caso de um crime evidente como homicídio. Jesus, porém, foi muito além da proibição do ato criminoso. Ele ensinou contra raiva e maldições, exigindo domínio das palavras e até dos pensamentos íntimos!

Na continuação da mensagem (Mateus 5:23-26), Jesus vai ainda mais longe. Além de rejeitar o ato violento e controlar os pensamentos maldosos, ele coloca sobre seus seguidores a responsabilidade de promover a paz com outros. O servo do Senhor deve agir para resolver conflitos e procurar perdão quando tiver ofendido alguém.

Ofertas pacíficas, entre os judeus, eram gestos com motivo de manter a comunhão com Deus. Quando Jesus fala de deixar a oferta perante o altar e resolver, primeiro, o problema com um irmão, ele ensina um princípio repetido de várias maneiras nas Escrituras. A relação vertical (ser humano com Deus) depende, em parte, das relações horizontais (entre seres humanos). Um dos apóstolos de Jesus frisou o mesmo conceito quando disse que é impossível odiar o irmão e amar a Deus (1 João 4:20-21).

Matar? Não.

Odiar e amaldiçoar? Não.

Amar e procurar a paz? Sim!

-por Dennis Allan


Sermão do Monte (Série)

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA