Estudos Bíblicos

Sermão do Monte (20)

Adultério no Casamento?

“Também foi dito: ‘Aquele que repudiar a sua mulher deve dar-lhe uma carta de divórcio.’ Eu, porém, lhes digo: quem repudiar a sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a se tornar adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério” (Mateus 5:31-32).

No Brasil, como em quase todos os países do mundo, pessoas divorciadas têm a autorização do governo para contrair novas núpcias. A permissão de governos humanos, porém, não significa a aprovação divina. As palavras de Jesus continuam em vigor (Marcos 13:31) e serão a base do julgamento de todos os seres humanos (João 12:48; 5:27-29; 2 Coríntios 5:10). As pessoas que desejam viver na presença de Deus na eternidade devem prestar atenção!

Jesus afirmou que o princípio original do casamento, dado por Deus no Jardim do Éden, continua valendo: “Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. ‘Por isso o homem deixará o seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.’ De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, que ninguém separe o que Deus ajuntou” (Marcos 10:6-9; Mateus 19:4-6). Ele ensinou que um casamento que termina em divórcio pode levar à formação de outros dois casamentos adúlteros (Lucas 16:18).

Um aspecto da crueldade do divórcio se encontra na advertência de Jesus que o homem que divorcia sua mulher “a expõe a se tornar adúltera”, ou seja, a coloca em uma situação difícil de tentação onde a probabilidade de se envolver com outro homem, até no casamento, é muito grande. Paulo reforçou o mesmo ensinamento: “De modo que será considerada adúltera se, enquanto o marido estiver vivo, ela se unir com outro homem” (Romanos 7:3).

Devemos observar que Jesus deu uma exceção à proibição de divórcio: “exceto em caso de relações sexuais ilícitas”. A pessoa que divorcia por causa do adultério praticado pelo cônjuge não o expõe a se tornar adúltero, porque ele já se colocou nessa posição.

Mesmo quando reconhecemos a possibilidade do divórcio por causa de relações sexuais ilícitas, observamos que Jesus não apresentou a separação como o único caminho. Quando consideramos tudo que ele ensinou sobre o perdão, apreciamos ainda mais aqueles que procuram trazer o cônjuge infiel ao arrependimento para reconstruir o casamento.

O impacto do ensinamento de Jesus é claro. Sejamos fiéis no casamento, mantendo esta união sagrada até que a morte nos separe!

-por Dennis Allan


Sermão do Monte (Série)

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA