Estudos Bíblicos

Sermão do Monte (21)

Juramentos Mentirosos

“Vocês também ouviram o que foi dito aos antigos: ‘Não faça juramento falso, mas cumpra rigorosamente para com o Senhor o que você jurou.’ Eu, porém, lhes digo: não jurem de modo nenhum; nem pelo céu, por ser o trono de Deus; nem pela terra, por ser estrado de seus pés; nem por Jerusalém, por ser a cidade do grande Rei. Não jure pela sua cabeça, porque você não pode fazer com que um só cabelo fique branco ou preto. Que a palavra de vocês seja: Sim, sim; não, não. O que passar disto vem do Maligno.” (Mateus 5:33-37).

Você já confiou nas promessas de um vendedor só para passar por uma frustração enorme depois da compra, porque suas promessas não se encontraram nas letras miúdas do contrato assinado? Jesus confrontou uma atitude semelhante entre os religiosos do seu tempo. Para se esquivarem das suas obrigações, eles inventaram regras complicadas para determinar que alguns juramentos tinham valor enquanto outros podiam ser violados sem consequência (Mateus 23:16-22).

Algumas pessoas, ao isolarem as palavras de Jesus em Mateus 5, concluem que o problema está na palavra jurar e, por este motivo, evitam qualquer tipo de juramento. Outros entendem que invocar o nome do Senhor no juramento seria o problema. Quando consideramos o contexto maior do ensinamento bíblico, porém, conseguimos compreender melhor a intenção de Jesus. Vários trechos do Antigo Testamento frisaram a importância de cumprir votos feitos a Deus, mas não proibiram a prática em si. A lei dos judeus até ensinou que juramentos fossem feitos no nome do Senhor, assim enfatizando a importância de cumprir a palavra (Deuteronômio 6:13). No Novo Testamento, o apóstolo Paulo invocou o nome do Senhor em suas afirmações (juramentos), chamando Deus como testemunha (Romanos 1:9; 2 Coríntios 11:31 etc.).

O problema não está na palavra juramento, nem em citar o nome de Deus, e sim na desonestidade das pessoas que juram. Mesmo se não usar a palavra jurar e não falar o nome de Deus, o servo de Jesus sempre deve ser honesto. Sim significa sim, e não significa não (Mateus 5:37). O que passar disto, ou seja, mentiras e palavras enganosas, vem do Maligno. Foi aos líderes religiosos que Jesus disse, em outra ocasião: “Vocês são do diabo, que é o pai de vocês, e querem satisfazer os desejos dele...Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira” (João 8:44).

O que Jesus quer de nós? A honestidade em todos os momentos!

-por Dennis Allan


Sermão do Monte (Série)

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA