Estudos Bíblicos

O Rico Insensato: A Ocasião da Parábola

“E Jesus lhes contou ainda uma parábola, dizendo: — O campo de um homem rico produziu com abundância. Então ele começou a pensar: ‘Que farei, pois não tenho onde armazenar a minha colheita?’ Até que disse: ‘Já sei! Destruirei os meus celeiros, construirei outros maiores e aí armazenarei todo o meu produto e todos os meus bens. Então direi à minha alma: “Você tem em depósito muitos bens para muitos anos; descanse, coma, beba e aproveite a vida.”’ Mas Deus lhe disse: ‘Louco! Esta noite lhe pedirão a sua alma; e o que você tem preparado, para quem será?’” (Lucas 12:16-20).

Ao ler esta parábola, é comum imaginar um velho fazendeiro pensando no futuro sem se preocupar com Deus. De fato, a imagem que Jesus apresenta é por aí. O erro, porém, seria pensar que Jesus estivesse falando para ricos velhos e bem-sucedidos. Interpretada dessa maneira, a parábola teria pouco impacto na vida da maioria das pessoas. Vamos refletir sobre a parábola e seu propósito.

Jesus não condenou trabalho duro, nem planos e preparações para o futuro. Pelo contrário, Deus nos ensina a ser responsáveis e diligentes no trabalho: “O preguiçoso deseja e nada tem, mas o desejo dos que se esforçam será atendido” (Provérbios 13:4; leia também Provérbios 24:27; 27:23). Ele nos instrui, também, a tomar medidas em preparação para o futuro (Provérbios 6:6-8; 21:20; 31:21,25). Claramente, Jesus não apoiava a preguiça e irresponsabilidade financeira.

Mas essa parábola não foi direcionada aos velhos bem-sucedidos. A ocasião da parábola foi o pedido de um ouvinte: “Mestre, diga a meu irmão que reparta comigo a herança” (Lucas 12:13). Jesus, apesar de ser perfeitamente capaz de tomar uma decisão justa, recusou resolver a contenda. É possível que o homem tenha levantado uma queixa justa contra seu irmão. Jesus, porém, aproveitou a oportunidade para abordar uma questão muito mais importante do que qualquer herança material. Ele dirigiu suas palavras ao coração do homem que fez o pedido. Ganhar ou perder sua parte do patrimônio deixado por seu pai não teria importância eterna. Se esse homem não mudasse suas atitudes, ele não teria a herança eterna! Jesus alertou sobre a avareza.

Seja adquirido pelo trabalho duro ou pela herança, nenhum bem material tem valor quando comparado à vida eterna. “De que adianta uma pessoa ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que daria uma pessoa em troca de sua alma?” (Marcos 8:36-37).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA