Estudos Bíblicos

Provérbios: Verdades Absolutas?

A Bíblia já sobreviveu milhares de anos e continua sendo respeitada como o livro mais importante já publicado. Deus usou 40 autores durante 1.500 anos para revelar seus propósitos para os seres humanos. Entre os livros favoritos dessa coletânea de textos sagrados está o livro de Provérbios. A maior parte desse livro foi escrita por Salomão, o segundo rei de Israel, conhecido por sua sabedoria e conhecimento de engenharia, ciências naturais, música, poesia e outras disciplinas. 500 anos antes do trabalho de famosos filósofos gregos, Salomão registrou, no livro de Eclesiastes, sua busca de entendimento da vida humana, equilibrando uma perspectiva terrena com o papel fundamental de Deus na história humana. Vários provérbios tratam dos benefícios de uma vida íntegra, entre eles:

“O Senhor não deixa o justo passar fome” (Provérbios 10:3).

“O justo nunca será abalado, mas os ímpios não habitarão na terra” (Provérbios 10:30).

“Nenhuma desgraça sobrevirá ao justo, mas os ímpios, o mal os apanhará em cheio” (Provérbios 12:21).

“O homem bom deixa herança aos filhos de seus filhos, mas a riqueza do pecador é depositada para o justo” (Provérbios 13:21-22).

Porém, o mesmo homem que escreveu esses provérbios também disse:

“... há justos que perecem na sua justiça, e há ímpios que prolongam os seus dias na sua maldade” (Eclesiastes 7:15).

Como entender essa aparente contradição? Os justos sempre prosperam, livres de fome e desgraça, ou podem morrer antes dos ímpios? Salomão se contradisse?

Esses exemplos servem para ilustrar um fato importante na leitura do livro de Provérbios. As afirmações nesse livro são verdades gerais, mas não absolutas. Normalmente, a maldade traz consequências já nesta vida. Na maioria dos casos, os justos vivem mais tempo e em condições melhores do que os ímpios. Mas há exceções que não podem ser negadas. As exceções não invalidam os princípios gerais, mas nos alertam contra o perigo de forçar uma aplicação absoluta.

Podemos compreender esse princípio quando consideramos outro provérbio: “Ensine a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele” (Provérbios 22:6). Geralmente, filhos seguem o ensinamento e exemplo dos pais, mas nem sempre. Deus deu livre arbítrio para cada um, e sabe que pais bons podem ter filhos maus, e vice-versa (Ezequiel 18:1-20).

Pais, guiem seus filhos no caminho de Deus. Filhos, escolham o caminho do Senhor!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA