Estudos Bíblicos

A Arrogância de Jeroboão II: Consequências Adiadas

O estudo dos reis de Judá e Israel no Antigo Testamento oferece muitos exemplos da justiça divina sendo aplicada para castigar líderes arrogantes. Mas a justiça nem sempre foi imediata. O caso de Jeroboão II, rei de Israel durante mais de quatro décadas no oitavo século antes de Cristo, serve para nos lembrar que a justiça de Deus pode demorar, mas ainda vem.

Apesar de seu reinado durar mais de quatro décadas, o registro histórico do governo de Jeroboão II, filho de Jeoás, ocupa apenas sete versículos (2 Reis 14:23-29). O relato descreve a infidelidade desse homem: “Jeroboão fez o que era mau aos olhos do SENHOR. Jamais se afastou de nenhum dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que este levou Israel a cometer” (2 Reis 14:24).

Mesmo vendo a maldade do rei, Deus permitiu que reinasse em paz durante o período de maior prosperidade de Israel desde a morte de Salomão (2 Reis 14:25-28). Para as pessoas que erradamente acreditavam que a prosperidade temporal fosse prova da aprovação divina, o reinado de Jeroboão parecia justificar a maldade, pois uma geração má viveu aparentemente ilesa.

A história desse rei se completa, não nas crônicas históricas, mas nas pregações proféticas. Importantes profetas, entre eles Amós, Oseias e Jonas, pregaram durante o tempo de Jeroboão. Condenavam a idolatria e materialismo da época e apontavam as consequências que viriam sobre a nação.

Amós começou seu livro com mensagens de reprovação divina contra as nações ao redor de Israel, mas entregou sua censura mais veemente à nação de Israel. 150 anos antes da queda do reino do Norte, Amós avisou da severidade do castigo que Deus traria contra o povo. Em mensagem após mensagem, Amós avisou sobre a certeza da justiça divina e a circunstância lamentável do povo que se iludia com um falso senso de segurança.

A mensagem de Oseias foi igualmente crítica de Israel e seus líderes, comparando a infidelidade da nação ao adultério de uma mulher que vive traindo seu marido. Ele disse que os israelitas se ensoberbeceram e se esqueceram de Deus (Oseias 13:6) e atribuiu a queda iminente da nação à sua arrogância: “A arrogância de Israel abertamente dá testemunho contra eles; Israel e Efraim cairão por causa da sua iniquidade” (Oseias 5:5; 7:10).

Ainda hoje, líderes orgulhosos e nações arrogantes podem prosperar, por um tempo, mas todos devemos ter certeza da vinda da justiça divina (2 Coríntios 5:10).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA