Estudos Bíblicos

Por Que Josué Não Cancelou a Aliança?

É comum procurar justificativas para cancelar acordos – sejam contratos de serviços, compras ou até a maior aliança humana, o casamento. Uma defesa utilizada com frequência é a ignorância, a pessoa afirmando que foi enganada ou que não entendeu as ramificações da sua decisão. Às vezes, alguém tenta justificar o divórcio, dizendo que não sabia que o casamento seria assim ou que era muito novo e ingênuo quando se casou.

Esse tipo de raciocínio pode ser bem-sucedido no âmbito legal, como também pode persuadir nossos amigos e colegas. Mas, antes de falhar no pagamento de dívidas, rasgar contratos ou desmanchar famílias, devemos considerar a seriedade de alianças da ótica bíblica. Um excelente exemplo vem da vida de Josué, o segundo líder do povo de Israel.

Josué e os israelitas foram enganados pelos gibeonitas. Sem verificar as afirmações dos embaixadores de Gibeão e sem consultar o Senhor, Josué firmou uma aliança de paz (Josué 9:1-15).

Apenas três dias depois, os israelitas descobriram o engano. O povo ficou revoltado, mas seus líderes recusaram romper a aliança, pois já haviam feito seu juramento (Josué 9:16-20). Não levantaram a mão contra os gibeonitas. Pelo contrário, defenderam seus aliados enganadores quando estes foram ameaçados por seus inimigos (Josué 10:6-7).

Josué e os príncipes de Israel demonstraram sua integridade quando cumpriram seu juramento. Poucos séculos depois, o rei Davi registrou a resposta a uma pergunta importante:

“SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem poderá morar no teu santo monte? Aquele que vive com integridade, que pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; aquele que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho; aquele que, a seus olhos, tem por desprezível ao que merece reprovação, mas honra os que temem o SENHOR; aquele que jura e cumpre o que prometeu, mesmo com prejuízo próprio; aquele que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente.  Quem age assim não será jamais abalado” (Salmo 15:1-5).

A pessoa que deseja a comunhão com Deus “cumpre o que prometeu, mesmo com prejuízo próprio” (verso 4). Não foi o que entendeu ou esperou? Cumpra a sua palavra, mesmo assim. Esse princípio nos ajuda quando somos tentados a não pagar uma dívida ou quando sentimos a vontade de desistir de um casamento complicado.

Sejamos pessoas íntegras e honestas que cumprem suas promessas!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA