Estudos Bíblicos

Tal Pai, Tal Filho? Nem Sempre!

Geralmente, a vida de uma pessoa reflete sua criação. Até um provérbio bíblico diz: “Ensine a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele” (Provérbios 22:6). Mas os provérbios são afirmações de verdades gerais, e não regras absolutas e sem exceção. Em outros lugares na Bíblia, o Senhor mostra a realidade de exceções. Consideremos três maneiras que ele usa para ensinar essa possibilidade:

(1) Desafios lançados. Se fosse verdade absoluta que filhos seguem o caminho dos pais, muitos apelos bíblicos não fariam o mínimo sentido. Por que chamar as pessoas a escolherem entre a vida e a morte se seu caminho fosse predeterminado pelos pais? Mas Moisés, Josué, Jesus e outros lançaram tais desafios, mostrando que cada pessoa decide fazer o bem ou o mal (Deuteronômio 30:15-20; Josué 24:15; Mateus 7:13-14).

(2) Ensinamento específico sobre o assunto. Ezequiel 18 é, na minha opinião, o texto bíblico mais claro sobre essa questão. Deus faz distinção entre pai e filho, tratando cada pessoa individualmente e condenando o pecador: “Eis que todas as pessoas são minhas. Assim como a pessoa do pai, também a pessoa do filho é minha. A pessoa que pecar, essa morrerá” (Ezequiel 18:4). No mesmo texto, o Senhor continua com uma ilustração de três gerações onde cada pessoa decide fazer, ou não, a vontade de Deus. O primeiro homem é fiel, o filho é rebelde, e o neto, fiel. Depois de falar dessas três gerações, ele reforça a afirmação inicial: “A pessoa que pecar, essa morrerá. O filho não pagará pela iniquidade do pai, nem o pai pagará pela iniquidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele, e a maldade do ímpio cairá sobre este” (Ezequiel 18:20). No resto do capítulo, ele mostra a possibilidade do arrependimento, tanto do justo como do pecador. Cada um decide.

(3) Exemplos históricos. Quatro gerações dos reis de Judá servem para ilustrar a possibilidade de pais e filhos mostrarem atitudes diferentes (esses registros se encontram em 2 Reis 18-23 e 2 Crônicas 29-35). Ezequias foi um rei bom. Seu filho Manassés foi terrível, mas se arrependeu nos últimos anos da sua vida. Apesar do arrependimento de Manassés, seu filho Amom não serviu a Deus. Porém, seu filho Josias foi um dos melhores reis da história do povo de Judá.

A tendência natural é de filhos seguirem o exemplo e o ensino dos pais, mas não é uma regra absoluta. Cada um decide seu próprio caminho.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA