Estudos Bíblicos

João Reconheceu sua Inferioridade a Jesus

O próprio Jesus falou bem de João Batista, o profeta enviado para preparar o caminho do Cristo (Lucas 7:26-28). João se mostrou fiel em cumprir seu papel, dirigindo a atenção dos seus ouvintes a Jesus. Ele não procurou fama e honra para si, pois entendeu que Jesus era muito superior e merecia a glória. Vamos observar algumas coisas que esse profeta de Deus falou.

João afirmou a eternidade de Jesus. “João dá testemunho a respeito dele e exclama: — Este é aquele de quem eu dizia: ‘Ele vem depois de mim, mas é mais importante do que eu, pois já existia antes de mim’” (João 1:15). Jesus nasceu depois de João, mas existia antes dele! A eternidade de Jesus é um aspecto fundamental da sua divindade, e um tema importante no evangelho de João (o apóstolo, distinto de João Batista). Ele começou o evangelho afirmando a existência eterna de Jesus (João 1:1-2) e fez questão de registrar comentários de Jesus sobre sua eternidade. Jesus não somente existia antes de João Batista, ele existia antes de Abraão, que nasceu mais de 2.000 anos antes (João 8:58). É imprescindível acreditar na eternidade de Jesus, o “Eu Sou” (João 8:24).

João claramente negou ser o Cristo. Muitos homens depois dele têm se exaltado alegando ser Jesus ou, pior ainda, afirmando ser superiores a Jesus! João não teve tais ilusões de grandeza. Ele claramente disse: Eu não sou o Cristo, mas fui enviado como o seu precursor” (João 3:28). Suas atitudes e trabalho foram regidos pelo entendimento do seu papel. Ele disse sobre Jesus: “Convém que ele cresça e que eu diminua” (João 3:30).

João falou da autoridade maior de Jesus. Todos os quatro relatos do Evangelho mencionam uma ilustração que João usou para mostrar o poder superior de Jesus. Quando estudamos Mateus 3:11-12; Marcos 1:7-8; Lucas 3:15-17 e João 1:24-34, podemos compreender o argumento de João. Ele faz uma comparação de três batismos para mostrar que a autoridade de Jesus é muito superior. Jesus tinha autoridade para mandar o Espírito Santo ou para lançar pessoas no fogo do inferno. E João? Ele tinha poder para batizar pessoas na água. O ponto não é que o batismo com o Espírito Santo ou o batismo no fogo do inferno sejam mais importantes do que o batismo na água. É um contraste entre duas pessoas, uma muito mais poderosa que a outra. João usou esses batismos para mostrar o poder de Jesus.

Em tudo que ele ensinou, João Batista afirmou a superioridade de Jesus Cristo.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA