Estudos Bíblicos

Lícito, mas ainda errado!

Frequentemente, recebo e-mails sugerindo investimentos lucrativos em empresas que comercializam cânabis em países onde sua venda já foi legalizada. Sabendo que a maconha contribui à destruição de vidas, recuso investir na distribuição da droga. Pode ser lícito, mas ainda considero errado.

Governos permitem muitas coisas que pessoas que buscam agradar a Deus recusam aproveitar. Não sugiro que caiba ao governo fiscalizar tudo que seus cidadãos fazem. Quero frisar a responsabilidade que temos, individualmente, de manter princípios morais, mesmo quando nenhuma lei humana nos obriga a proceder assim. O fato que o governo permite não significa que Deus autoriza. Alguns exemplos ilustram o ponto.

Leis de proteção ao consumidor oferecem brechas para pessoas que não pagam suas dívidas, determinando prazos de prescrição e proibindo que os credores continuem cobrando. Milhões de pessoas no Brasil têm dívidas não pagas, e muitas delas interpretam tais proteções legais como permissão para não cumprir seus compromissos. Pode ser lícito deixar de pagar uma dívida, mas não é certo! Deus foi bem claro: “O ímpio pede emprestado e não paga” (Salmo 37:21).

A Organização Mundial de Saúde diz que 56 milhões de abortos são realizados anualmente no mundo, ou seja, a cada quatro anos, um número de bebês igual à população do Brasil é negado o direito de nascer. Pode ser lícito, em muitos países, tomar a vida de uma pessoa antes de ela nascer, mas não significa que seja certo! Deus valoriza e nos ensina a respeitar a vida humana, pois fomos feitos na sua imagem (Gênesis 9:6).

Autoridades humanas aceitam diversas uniões sem respeitar os princípios do casamento revelados pelo nosso Criador. Quando interrogado sobre a questão, Jesus reforçou o ensinamento original sobre o casamento de um homem e uma mulher para a vida toda (Mateus 19:4-6). Governos permitem casamentos que Jesus definiu como adúlteros (veja suas palavras em Lucas 16:18, observando uma exceção dada em Mateus 19:9). Um número crescente de países autoriza “casamentos” entre pessoas do mesmo sexo. Conforme estatísticas das Nações Unidas, a poligamia é permitida basicamente sem restrição em 33 países, e em vários outros em circunstâncias limitadas. Um casamento pode ser lícito conforme as leis humanas, mas isso não significa que seja certo diante do Senhor!

Os apóstolos de Jesus ensinaram: “É mais importante obedecer a Deus do que aos homens” (Atos 5:29).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA