Estudos Bíblicos

Ainda Não Chegou a Hora

A vida de Jesus aqui na Terra não foi uma sequência de acontecimentos aleatórios chegando ao fim na rejeição pelos judeus e a condenação pelo governador romano Pôncio Pilatos. A vinda de Jesus ao mundo foi o culminar de um plano eterno determinado por Deus. Enquanto ele se sujeitou às necessidades dos seres humanos para fazer o sacrifício pelos nossos pecados, ele jamais deixou de ser o Soberano Deus. Jesus andou nesse mundo com um plano traçado do começo ao fim, com toda intenção de cumprir seu objetivo. Esse fato se torna especialmente evidente quando estudamos o registro da sua vida no Evangelho segundo João.

Pouco tempo depois do seu batismo, Jesus acompanhou sua mãe e seus primeiros discípulos ao participar de uma festa de casamento em Caná da Galileia. Quando Maria falou para Jesus sobre a falta de vinho, ele respondeu: “Por que a senhora está me dizendo isso? Ainda não é chegada a minha hora” (João 2:4). Jesus não havia realizado milagres antes disso (João 2:11), mas Maria sabia da divindade de Jesus desde que ele foi concebido. Ela sabia que Jesus teria poder para resolver o problema, e ele o fez. Mas ele deixou claro para sua mãe que o progresso da sua missão seria sob seu controle, e não seria decidido por outros.

Esse fato ficou ainda mais evidente um tempo depois, quando os irmãos de Jesus, ainda incrédulos, queriam que ele se manifestasse em uma festa em Jerusalém. Jesus recusou, dizendo duas vezes que seu tempo ainda não havia chegado (João 7:6,8). Jesus esperou um tempo e subiu em oculto, aparecendo alguns dias depois no templo para ensinar (João 7:10-14).

Uma vez que Jesus se manifestou em Jerusalém, alguns judeus já queriam matá-lo. Sabendo que Jesus veio ao mundo para se sacrificar, poderíamos pensar que a missão seria cumprida logo. Mas ele não seria apedrejado e não morreria ainda. João explica: “Então quiseram prendê-lo, mas ninguém lhe pôs as mãos, porque a sua hora ainda não havia chegado” (João 7:30). “Assim, houve divisão entre o povo por causa dele. Alguns queriam prendê-lo, mas ninguém lhe pôs as mãos” (João 7:43-44).

Em outro dia, Jesus afirmou ser unido com seu Pai, uma afirmação interpretada por alguns como blasfêmia, e João comentou novamente: “Ninguém o prendeu, porque ainda não havia chegado a sua hora” (João 8:20).

Jesus seria morto onde, como e quando determinado pelo Pai, e não conforme o cronograma dos líderes em Jerusalém. Ainda não havia chegado a sua hora!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA