Estudos Bíblicos

O Revisionismo Histórico de um Rei

Os amonitas e os israelitas se preparavam para guerra. Jefté, o líder dos israelitas, tentou evitar a batalha, mandando mensageiros ao rei dos amonitas para saber da sua queixa. O rei explicou que o povo de Israel, trezentos anos antes, haviam tomado o território do seu povo, e que ele queria a restituição dessas terras (Juízes 11:12-13).

Jefté respondeu às demandas do rei com um relato dos fatos sobre a maneira que Israel havia tomado posse das terras citadas (Juízes 11:14-27). Quando o povo de Israel chegou àquela região, Moisés foi obediente a Deus e evitou conflito com os povos que eram parentes: os edomitas, os moabitas e os amonitas (Números 20:14-21; Deuteronômio 2:9,19). A região que o rei dos amonitas queria receber “de volta” não pertencia ao povo dele. Israel tomou controle daquela região quando venceu os amorreus, um outro povo não vinculado a Israel (Números 21:21-26; Deuteronômio 2:24-37). O rei recusou ouvir os fatos e entrou na batalha, onde foi derrotado (Juízes 11:28,32-33).

No campo acadêmico, a rejeição de uma interpretação tradicional pode servir para corrigir ou para fazer distorções. Deixarei esse debate para os acadêmicos.

No ambiente espiritual, o revisionismo histórico é comum e quase sempre prejudicial. Considere alguns exemplos:

(1) Mudar a história para negar a culpa. A simples mentira é a maneira mais comum de alterar a história. Mas negar a nossa culpa não adianta se o objetivo é receber perdão e nos reconciliar com Deus e com pessoas ofendidas. Precisamos ser humildes para confessar os nossos pecados (Tiago 5:16).

(2) Mudar a história para justificar uma decisão errada. O passado afeta o presente. Por exemplo, salvo uma única exceção (Mateus 19:9), Jesus não aprova que divorciados casem-se de novo (Lucas 16:18). Muitos, porém, alteram sua versão dos fatos para tentar justificar um casamento e negar que estejam cometendo adultério.

(3) Mudar a história para aliviar a consciência. Ao longo do tempo, a maioria das igrejas têm abandonado o ensinamento bíblico sobre a salvação, negando a necessidade do arrependimento e batismo para ser salvo (Marcos 16:16; Atos 2:38; 22:16). Quando aprendem o que o Senhor disse, algumas pessoas distorcem a realidade da sua história e afirmam, erroneamente, que já fizeram o que Jesus mandou. Podem até aliviar a consciência, mas não resolvem o problema com Deus.

A distorção da história não ajuda ninguém a chegar ao céu!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA