Estudos Bíblicos

Jesus, Sustentador da Criação

A Criação do Universo imenso e complexo revela a natureza do Deus que realizou essa grande obra, deixando-nos sem defesa quando recusamos buscar conhecimento do Criador: “Porque os atributos invisíveis de Deus, isto é, o seu eterno poder e a sua divindade, claramente se reconhecem, desde a criação do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que Deus fez. Por isso, os seres humanos são indesculpáveis” (Romanos 1:20). Jesus nos criou, deixando com cada um de nós a responsabilidade de buscá-lo para entender a vontade dele para as nossas vidas. Quem não faz isso, não tem desculpa.

O deísmo, uma filosofia que ganhou alguns adeptos famosos no século 18, se baseou na ideia de que um Criador havia feito o Universo, mas que este não continua ativo e envolvido no mundo que criou. Immanuel Kant disse que poderia pensar nos deístas como ateus (e muitos sugerem que o deísmo levou ao crescimento do ateísmo), mas ele achou melhor dizer “que o deísta crê num Deus, ao passo que o teísta crê num Deus vivo” (Crítica da Razão Pura, A633, B661).

A Bíblia claramente defende o conceito de um Deus vivo, ativo e envolvido com os seres que ele criou. Especificamente, fala que Jesus Cristo sustenta “todas as coisas pela sua palavra poderosa” (Hebreus 1:3). É nesse sentido que Paulo disse sobre Jesus: “Nele tudo subsiste” (Colossenses 1:17).

A atividade de Jesus na História humana não se limita ao papel de sustentador do Universo. Todos que sabem alguma coisa da sua história entendem que Jesus assumiu a forma humana e andou aqui na Terra durante mais de 30 anos. A Bíblia afirma, também, que Jesus foi ativo nos assuntos humanos antes da encarnação. Paulo disse Cristo acompanhava os israelitas no deserto (1 Coríntios 10:4,9). João disse que Isaías, que viveu 700 anos antes do nascimento de Jesus, viu a glória dele (João 12:37-41). O próprio Jesus afirmou que vem trabalhando junto com o Pai, mostrando seu papel ativo desde a eternidade (João 5:17).

Há uma diferença enorme e importante entre criaturas e seu Criador. O Criador merece adoração, mas a criatura jamais deve ser adorada. Jesus, sendo o Eterno Criador e ativo Sustentador do Universo, merece nossa adoração (Romanos 1:22-25).

Quando entendemos que Jesus nos criou e sustenta o nosso mundo e a própria vida, temos motivo para buscar e entender a vontade do Senhor para nossas vidas.

-por Dennis Allan

A Divindade de Jesus: Outros Artigos

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA