Estudos Bíblicos

Jesus, Compassivo e Bondoso

Quando Deus se manifestou a Moisés para revelar a Lei que serviria para governar os israelitas durante quase 1.500 anos, ele se descreve assim: “O SENHOR! O SENHOR Deus compassivo e bondoso, tardio em irar-se e grande em misericórdia e fidelidade” (Êxodo 34:6). A natureza compassiva e bondosa de Deus é fundamental ao entendimento da sua paciência conosco e com nossas falhas de ingratidão, irreverência e teimosia. Deus demora para se irar, e demonstra grande misericórdia. Enquanto usamos a palavra graça em outros contextos, o termo é definido pelo próprio Senhor quando ele estende a bondade imerecida aos seres humanos.

A maior manifestação da graça divina foi realizada com a vinda de Jesus ao mundo. O evangelho de João inicia com a posição de Jesus na eternidade e passa logo para sua encarnação como a maneira que Deus escolheu para revelar plenamente seu caráter. Quando Jesus se manifestou na carne, ele demonstrou como Deus pensa, fala e age. João escreveu:

“E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. João dá testemunho a respeito dele e exclama: — Este é aquele de quem eu dizia: ‘Ele vem depois de mim, mas é mais importante do que eu, pois já existia antes de mim.’ Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça. Porque a lei foi dada por meio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu Deus; o Deus unigênito, que está junto do Pai, é quem o revelou” (João 1:14-18).

Deus compassivo e bondoso andou aqui na Terra! Jesus demonstrou o verdadeiro amor e misericórdia pela sua conduta no dia a dia. Ele não ignorou o sofrimento das pessoas ao seu redor. Quando via multidões cheias de problemas, ele parava para ajudar. “E Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do Reino e curando todo tipo de doenças e enfermidades. Ao ver as multidões, Jesus se compadeceu delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor” (Mateus 9:35-36).

A maior manifestação da compaixão de Cristo não foi na cura de doenças do corpo, e sim na sua solução ao problema fatal do pecado. O apóstolo Paulo escreveu: “Pelo contrário, sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando uns aos outros, como também Deus, em Cristo, perdoou vocês” (Efésios 4:32). Jesus é a manifestação perfeita da compaixão divina.

-por Dennis Allan

A Divindade de Jesus: Outros Artigos

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA