Estudos Bíblicos

Seis Palavras que Começaram uma Guerra

Pessoas que se dedicam ao estudo de idiomas para poderem traduzir as Escrituras às línguas modernas fazem um serviço de grande valor. Muitas vezes, a tradução de uma palavra no idioma original requer várias na língua de destino para conseguir comunicar o sentido. Quando isso acontece, a mensagem pode ser bem comunicada, mas fica mais difícil compreender o tom ou a emoção comunicada. Há um exemplo interessante na troca de mensagens entre dois reis que levou a uma guerra entre Israel e Síria.

Ben-Hadade II, rei da Síria, ofereceu termos de rendição para o rei Acabe de Israel. Ele disse que não destruiria a cidade principal de Israel, Samaria, se o rei cedesse às suas exigências. Acabe, se sentindo fraco diante do adversário, concordou com os termos de rendição. Parece que Ben-Hadade achou fácil demais, pois logo acrescentou outras demandas. Acabe consultou seus ministros e recusou, provocando a ira do rei sírio. Este mandou outra mensagem, prometendo reduzir a pó a cidade de Samaria, esmagando o poder do rei de Israel. Agora, chegamos à troca definitiva que levou à guerra.

Acabe disse: “Quem se veste para a batalha não deve se gabar como aquele que está se despindo depois da vitória” (1 Reis 20:11). A tradução (neste caso, a citação da Nova Almeida Atualizada) tem 19 palavras, mas a frase original no hebraico foi de apenas cinco palavras. Acabe foi curto e grosso!

Ben-Hadade II recebeu o recado e deu ordem aos seus subordinados: “Preparem-se para atacar” (1 Reis 20:12). No texto original, essa ordem é de apenas uma palavra.

Seis palavras faladas entre dois reis foram suficientes para começar uma guerra. Em duas grandes batalhas, mais de 200.000 soldados foram feridos ou mortos. No final da história, foi Ben-Hadade que se rendeu, provando a sabedoria das cinco palavras de Acabe.

Podemos aproveitar, pelo menos, duas lições dessa história: (1) Palavras têm impacto. Às vezes, uma palavra pode mudar vidas e afetar pessoas de maneiras que nem imaginamos. As palavras desses reis foram deliberadas, e até a mão do Senhor estava nessa história, mas as nossas palavras, também, podem ter grande impacto. (2) Não devemos nos gabar sobre planos. Intenções não são realizações, e não temos controle do futuro. Tiago ensinou a humilde dependência em Deus e disse que devemos dizer: “Se Deus quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo” (Tiago 4:15).

Vamos escolher bem as nossas palavras!

-por Dennis Allan

ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2020 Karl Hennecke, USA