free bootstrap template

Estudos Especiais



Estudos Suspensos

Vídeo em Destaque

Atos para Hoje
(Série de 5 vídeos)
Parte 4


         

Artigo em Destaque

Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal

Quando Deus criou o homem e a mulher, Deus lhes deu autoridade! Ele lhes deu domínio sobre todos os animais. Em Gênesis 1:26,28 Deus lhes deu ordem de sujeitar a terra e dominar sobre todos os animais. Em Gn 2:19-20 há o relato do homem dando nome aos animais, evidenciando ainda mais a autoridade que lhes fora dada.


O Senhor, portanto, formou o jardim do Éden e colocou o homem ali para governá-lo, cultivando-o e guardando-o. No jardim, o Senhor ainda providenciou árvores de diversas espécies para alimento (Gênesis 1:29). Em 2:9 diz sobre árvores agradáveis a vista e boas para alimento. Entre todas as árvores do jardim, encontrava-se, no meio do jardim, a árvore da vida cujos frutos, literalmente, davam vida.


Havia também outra árvore especial, a do conhecimento do bem e do mal. E sobre esta árvore específica Deus proibiu o homem de comer do seu fruto, pois no dia em que dela comesse, morreria. Havia, então, a árvore que gerava a vida e a árvore que gerava a morte.


Até então, Deus vinha definindo o que era bom. No capítulo 1 de Gênesis Deus usa sete vezes a palavra bom/boa. Com a árvore do conhecimento do bem e do mal, entretanto, Deus concede ao homem a oportunidade de escolha. Iria o homem confiar na definição divina sobre o que é bom e mau e governar o Éden com base nessa definição, ou iria o homem definir por si mesmo o que seria bom e mau ao comer desta árvore?


Em Gênesis 3, vemos que o homem optou por não confiar na definição do Senhor ao comer do fruto da árvore proibida. As consequências foram tristes para o homem e sua mulher, e eles perderam o acesso à árvore da vida. E desde então, toda vez que o ser humano tenta governar com base na sua definição do que é bom e mau as consequências são desastrosas.


O que aconteceu com Adão e Eva foi uma boa lição para o povo israelita. Sabendo que o livro foi escrito por Moisés, o povo israelita recebeu esse relato quando estavam de saída do Egito e migrando rumo à terra prometida por Deus. Eles estavam marchando para se apossar de uma nova terra, onde o Senhor os estabeleceria.


Assim como Deus deu a oportunidade de escolha a Adão e Eva no Éden, Deus também deu oportunidade de escolha para o povo que estava saindo do Egito. Iriam os israelitas confiar na definição do Senhor do que é bom e mau, obedecendo aos mandamentos, ou iriam eles mesmos definir o que é bom e mau aos seus próprios olhos? Deus lhes deu essa chance de escolha em Josué 24:14-25, e o povo diz convictamente que serviria ao Senhor e assim aceitaria sua definição divina do que é bom e mau.


Entretanto, a realidade foi completamente diferente. Vemos nas épocas dos juízes e dos reis de Israel que o povo acabou optando por eles mesmos decidirem o que era bom. O livro de Juízes repete algumas vezes a frase “naqueles dias, não havia rei em Israel, cada um fazia o que achava mais reto” (Juízes 21:25). A consequência trágica disso é relatada em todo o livro de Juízes, especialmente nos três últimos capítulos. O problema do povo na época dos juízes não era a ausência de um rei, mas não aceitar o Senhor como rei!


Além de Adão e dos Israelitas, Deus concede também a nós a oportunidade de escolha. Confiaremos nós na definição de Deus sobre o que é bom e mau ou iremos nós mesmos definir o bem e o mal? A Bíblia nos dá a definição daquilo que é bom, daquilo que produz vida, daquilo que agrada ao Senhor. Se obedecemos às suas palavras, escolhemos por acatar a definição do Senhor sobre o que é bom, e assim demonstramos nosso amor e confiança ao nosso Criador e Salvador (João 14:15). Mas quando resolvemos viver por nós mesmos, deixando-nos definir o que de fato é bom, o fim será trágico como toda a história nos mostra.


Que possamos escolher confiar naquele que é Eterno, naquele que nos tem amado imensamente. Ele nos promete dar do fruto da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus (Apocalipse 2:7).

-por Tomás Guidalli


Diversos Vídeos

Outros Vídeos...

Diversos Artigos

Outros Artigos...

Mensengens em Vídeo
Mensagens em Áudio
A Salvação
O Que A Bíblia Diz?
Conhecendo os Salmos
Folhetos para Evangelizar
Estudo de 1 Coríntios
Estudo de 2 Coríntios
Podemos Compreender a Bíblia?

Curso Bíblico
On-line

Agora oferecemos o curso bíblico Jesus o Caminho, de sete lições, totalmente "on-line". Clique aqui para saber como fazer o curso Jesus o Caminho.

Introduções aos Livros da Bíblia

Uma série de artigos escritos por Dennis Allan introduzindo o conteúdo e o contexto histórico de cada livro da Bíblia.

A História do Novo Testamento (pdf)

Resumos dos relatos históricos do Novo Testamento preparados para ajudar professores nas aulas a serem ministradas para crianças.

A Confusão Religiosa

Temos de buscar o ensinamento sólido da palavra de Deus

Parábolas de Jesus


Este é um convite para estudar aquelas narrativas maravilhosas que nos convidam a olhar para o próprio coração de Deus.

Você Está Procurando Simplesmente Servir ao Senhor?

Informações sobre estudos especiais em várias cidades -- talvez na sua região!

Ambições Egoístas no Ambiente Espiritual

As ambições egoístas são contrárias aos princípios que devem governar o serviço espiritual.

"Pais Ensinam..."


Deus deu bebês aos pais, e estes foram encarregados da responsabilidade de criar e guiar seus filhos e equipá-los para viver em um mundo hostil. “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Provérbios 22:6) 

Apostilas Completas de Livros da Bíblia

 Jó (Allen Dvorak). Salmos (Dennis Allan ). Ezequiel (Dennis Allan). Daniel (Robert Harkrider). Marcos (Dennis Allan)... 

Palavras Cruzadas


Oferecemos algumas palavras cruzadas para incentivar o estudo da Bíblia, enfatizando textos, assuntos e temas específicos (não é compatível com dispositivos móveis).

Artigos Publicados


Artigos publicados no Jornal Bom Dia – Erechim – RS (mais de 900 artigos)